Cirurgia bariátrica

Cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica apareceu como aliada na recuperação da obesidade mórbida, estágio onde o excesso de peso passa a ser considerado fator de risco para a vida do ser humano. Por mais que a calça aperte, em muitos casos o indivíduo só se dá conta do seu estado crítico quando não consegue mais caminhar uma quadra sem sentir falta de ar ou quando sente a necessidade de pedir ajuda na hora de colocar um calçado.

Parece brincadeira, mas esse descontrole é bem mais comum do que se imagina e é dessa forma que, aos poucos, o indivíduo chega numa zona de conforto que só traz doenças e mal estar para o obeso.  E é nessa fase que as dietas não surtem mais efeito, dando vez a intervenção cirúrgica que ajuda a sanar o problema.

Sua técnica consiste em reduzir o estômago, fazendo com que o operado coma em menos quantidade e consequentemente elimine o sobrepeso. Não existe um prazo definido para que essa descarga aconteça. Tem casos que o paciente chega perder mais de 20 kg em apenas um mês, outros casos o mesmo demora mais tempo para começar a ver os quilos derreterem.

Os contras desta cirurgia é que ela não é vitalícia. Por mais que o ex-obeso  sinta-se mal com grandes porções de comida, se ele forçar a introdução dos alimentos, aos poucos, o estômago volta a dilatar  e o organismo pode até retomar a antiga forma. Outro fator negativo que acontece é que o corpo deixa de produzir vitaminas e a sua reposição deverá ser feita via oral por toda a vida.

Ou seja, não existe milagre. O operado tem que entender que é necessário ter disciplina para manter os resultados obtidos em um centro cirúrgico.