7 alimentos que são, na verdade, saudáveis

Quando se fala em dieta, muitas pessoas pensam que para comer bem e de forma saudável é preciso se alimentar todos os dias dos mesmos alimentos, como frutas e vegetais. A verdade é que existem, de fato, produtos altamente calóricos, que prejudicam a saúde e a boa forma. Mas, alguns alimentos que parecem engordativos, são na verdade ótimos complementos para as refeições.

 

  1. Atum enlatado

É só dizer que são enlatados que certos consumidores já torcem o nariz imaginando que são péssimos alimentos. Mas, o que eles não sabem, é que a versão conservada em água ao invés de óleo é fonte de ômega 3 e possui gordura boa. Além do mais, são produtos prontos e fáceis de consumir. Uma boa opção é acrescentá-lo às saladas de verduras e legumes e até mesmo ao macarrão.

 

  1. Legumes congelados

Há quem ache que, por serem congelados, os legumes não são as opções alimentares ideais, mas na verdade esses alimentos têm boa conservação de nutrientes e fibras, além de serem super práticos.

 

  1. Frutas congeladas ou enlatadas

O mesmo vale para as frutas, muitos imaginam que elas também perdem os seus nutrientes. Mas a maior parte dos produtores congela esses alimentos logo após recolhidas, assim não há perda nutricional.

 

  1. Pipoca

Feitas na panela, com um fio de óleo vegetal, as pipocas são ricas em fibras e substâncias antioxidantes, que podem prevenir até câncer. Mas atenção: As de micro-ondas não valem e o exagero no sal pode colocar tudo a perder.

  1. Caranguejo

Comparada a outros frutos do amor, a carne do caranguejo é, por muitas vezes, desvalorizada, mas esse alimento é rico em proteínas e tem poucas calorias.

7 alimentos que são, na verdade, saudáveis (1)

  1. Ovos

Muitos atletas consomem ovos para ganhar ou evitar a perda de massa magra, já que a clara, mais especificamente a ovoalbumina (proteína da clara), contém leucina em abundância, aminoácido utilizado em suplementos nutricionais. Mas e a gema? Diz-se que os ovo são perigosos por conta do colesterol, e as gemas seriam os vilões dessa história. Porém, pesquisas recentes afirmam que as propriedades dos ovos não influenciam no colesterol, já que eles são ricos em proteínas, vitaminas, minerais e baixos em calorias. Mas se ainda tem dúvidas e quer manter a massa magra, dê preferência à clara e refaça os exames constantemente.

  1. Chocolate quente

Não precisa mais deixar de beber chocolate quente, achocolatados na versão light e diet, e cacau em pó, estão disponíveis no supermercados. Misturados a leites integrais são ótimos para o inverno.

Já você pode aproveitar essas delícias sem culpa.

Como identificar que você está com intoxicação alimentar

Se você depois de comer algum alimento , mesmo sendo o mais saudável possível sentir dor, cansaço e náuseas, pode ter certeza que há algo de errado com ele. Mesmo sendo sintomas distintos é fácil confundi-los com outros problemas como a indigestão ou alergia a certos alimentos. Mas como identificar que o que você tem é realmente intoxicação alimentar?

Outras amostras de que o problema está relacionado com algum alimento estragado é o fato de você sentir dores abdominais, enjoo constante, vômitos e desidratação, pode ser que você esteja com intoxicação. Em alguns casos, pode haver até febre. Por isso, o mais recomendado é procurar o pronto socorro para que o médico faça o diagnóstico.

Vale lembrar que é muito perigoso se automedicar, pois o uso de alguns medicamentos podem agravar os problemas. A intoxicação alimentar acontece quando há o consumo de alimentos contaminados pelas bactérias “Salmonella”, “Shigella”, “E.coli”, “Staphilococus”, “Clostridium”.

Para se prevenir procure se alimentar com condimentos que você sabe que são de boa procedência. Evite comer em lugares que aparentam falta de higiene, além de comprar petiscos pelas ruas.

Lavar as mãos antes de pegar em algum alimento, ao chegar da rua ou segurar em objetos ou em transportes públicos é fundamental, já que ao longo do dia, é comum passar inúmeros micro-organismos em todo o corpo.

Embalar com cuidado os alimentos que você guarda na geladeira também é importante. Não deixe que o papel laminado ou o papel filme que você usar para cobrir a refeição fique com algum tipo de abertura.

Prestar atenção em simples detalhes é recomendado. Não consuma de maneira nenhuma alimentos crus, seja carne ou ovos. Beba sempre leite pasteurizado ou fervido.

Cultive hortaliças e temperos na sua casa

Não há nada melhor do que comer uma boa verdura em qualquer refeição. Além de ser super gostosa e nutritiva ela faz um bem danado para a saúde e ajuda na perca de peso. Mas, como todos sabemos esse tipo de alimento a cada dia que passa chega na mesa do consumidor cada vez mais perigoso por conta dos agrotóxicos utilizados para conservar os produtos livres de pestes e outros problemas.

Quem acaba perdendo com isso é o consumidor que acaba levando para a sua mesa alimentos cheios de substâncias que podem prejudicar a nossa saúde. E o pior que para comprar alimentos que não levem agrotóxicos temos que pagar muito mais caro.

Se você está querendo trazer alimentos mais saudáveis para a sua casa nada melhor que você se encarregar do próprio cultivo. Além de economizar você ainda terá a certeza de que esta comendo algo saudável e que conhece a procedência.

Para colocar essa ideia em prática é só comprar pequenos vasos e fazer uma mini-horta. Se você mora em um apartamento sem problemas! O parapeito da janela já serve para deixar suas verdurinhas. Procure comprar mudinhas de plantas como a alface, cebolinha cheiro-verde entre outros que você goste.

Se você tiver um espaço maior pode até investir nos tomates ou chuchus. Procure deixar sua hortinha em um lugar que bata sol diretamente e não se esqueça de regá-la. Na hora de colher para o alimento não deixe de lavar bem.

Transforme sua salada em uma refeição completa

Quando falamos em alimentação saudável, logo pensamos em um pratão de salada bem temperada. Elas são as grandes aliadas da deita e ajuda a diminuir o peso e a ganharmos saúde. A base de toda salada são as verduras,m as isso não impede que você possa adicionar outras delícias na mistura deixando esse prato uma refeição completa e super nutritiva.

Para que uma refeição seja completa ela deve ter alimentos fontes de todos os grupos alimentares. São necessários incluir nas saladas os carboidratos, as proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fibras. Confira dicas para ter uma salada completa:

-Uma salada de alface, rúcula, cenoura ralada, pedacinhos de batata, frango desfiado e ervilha, temperada com azeite de oliva extra virgem, contém todos os grupos alimentares.

Essa composição as fibras, vitaminas e minerais ficam por conta da alface, rúcula, cenoura e ervilha. Já o carboidrato é a batata. E o frango, a proteína. A gordura fica por conta do azeite de oliva.

Vale lembrar que algumas coisas que usamos geralmente pode tornar a salada algo calórico. Por isso evite molhos industrializados, ou a base de iogurtes e frutas. Procure também passar longe dos preparados com creme de leite e maionese, já que possuem um alto valor calórico.

Para temperar dê preferência a um limão, sal, e azeite extravirgem.

Inclua três frutas exóticas na sua dieta: physalis, pitaya e sapoti

Você já ouviu alguém falar que quer um suco de physalis? Ou mesmo comer um pedaço de pitaya? Ou ainda comer uma pratada de cereais com sapoti? Pois é se você escutasse esses pedidos com certeza iria pensar que a pessoa está completamente louca, mas por incrível que pareça esses nomes estranhos pertencem a deliciosas frutas exóticas.

Elas além de serem super saborosas ainda ajudam na perca do peso, já que possuem baixo nível calórico e têm bastante água. Além do mais, essa escolha é ótima para deixar os pratos mais requintados e atrativos.Basta usar e abusar da criatividade e se deliciar com essas frutas. Se você não conhece nenhum confira tudo sobre cada uma:

A physalis – é conhecida também como juá. É bem pequena, amarelada e envolvida com folhas. Ela vem lá da Amazônia e ainda é pouco conhecida no resto do Brasil. Tem sabor doce, levemente ácido e é pouco calórica: em 100 g há só 50 calorias.

Ela tem um grande poder medicinal como ajuda a purificar o sangue, fortalece o sistema imunológico, alivia dores de garganta e ajuda a diminuir as taxas de colesterol. Ela ainda é rica em vitaminas A, C, fósforo e ferro. Você pode consumi-la ao natural, como geleias, com sorvete, cereais, ou mesmo sucos.

A pitaya, ou fruta do dragão é bem parecida com uma flor e sem dúvida não é rica em beleza, mas tem uma sabor ótimo e diversos benefícios para nossa saúde.Ela é rosada por fora e branca ou vermelha por dentro, trazendo um sabor bem leve. Além disso, é pouco calórica: apenas 42 calorias em 100g. Ela não é brasileira como a physalis. Sua origem é da Ásia e da Austrália. É rica em vitamina C, cálcio, fósforo e potássio. Suas sementes ajudam no bom funcionamento do intestino, por isso, são ótimas opções para o emagrecimento. Já sua polpa funciona como um calmante natural. Para consumi-la, corte-a no meio, retire as sementes e consuma a polpa. Experimente incluí-la em cremes e saladas de frutas.

Sapotis possui 96 calorias em 100g e é uma verdadeira delícia. Cultivada no Norte e Nordeste do Brasil, possui uma polpa mole adocicada, de coloração amarelo-esbranquiçada. A sapoti é rica em vitaminas A, B1, B2, B5 e C e ainda possui ferro.Ela pode ser ingerida de várias formas como no natural e em sobremesas e sucos.

Oito dicas para fazer um supermercado magro e saudável

Se você é daquelas pessoas que sempre quando vão fazer as compras do mercado leva uma listinha, mas volta com o carrinho cheio de guloseimas, cuidado para não colocar a dieta em risco! Para te ajudar a não dar esse deslize veja algumas dicas para fazer um supermercado magro e saudável e sem gastar muito:

1. Nunca vá às compras com fome — Essa é a recomendação básica. Pois assim o nosso modo de ver as coisas muda e com fome acabamos comprando muito mais coisas.

2. Faça sempre uma lista — E não fuja dela! Anote apenas o que realmente necessita. Planeje o cardápio com ingredientes e quantidades para facilitar o momento da compra, assim você não gasta a mais e nem desperdiça comida.

3. Comece pelo setor de hortifruti — Encha o carrinho com frutas, verduras e legumes, que são os mais nutritivos. Assim não vai sobrar tanto espaço para os outros itens que geralmente são mais engordativos.

4. Fique de olho nos rótulos —Assim você irá se horrorizar com a quantidade de gorduras e outros nutrientes que são os grande causadores das gordurinhas e não vai querer levá-los.

5. Evite o corredor dos doces, guloseimas e salgadinhos — Passe bem longe dali. Se não for possível se presenteie com um saco pequeno de guloseimas.

6. Procure por produtos mais naturais — que tal deixar de lado as bolachas recheadas e dar preferência pelas integrais?Evite também comprar molhos prontos e outras coisas industriais que também engordam.

7. Não se iluda com as ofertas — Você já viu alguma promoção do tipo: “Leve duas pague uma”? Melhor não cair nessa,pois isso é uma propaganda pega bobo. Além de você pagar pelo valor de duas coisas do mesmo jeito você ainda vai comer duas coisas cheias de nutrientes que vão estragar sua dieta.

8. Procure não parar nos pontos de degustação — As porções oferecidas podem até ser pequenas, mas uma aqui e outra ali, no final pode virar um peso a mais na sua balança.

Escolha os alimentos pela cor

Os alimentos são de suma importância para a nossa sobrevivência. É deles que tiramos nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do corpo e que nos deixa de bem com nós mesmos. Os alimentos são super atrativos aos olhos, principalmente se falarmos de cores. Por incrível que pareça até elas trazem benefícios para nosso organismo e cada uma tem um fim. Se você não sabe quais são as propriedades de cada um confira abaixo o que cada cor traz para a sua saúde:

Branco

Alimentos: Arroz, leite, queijo, batata, banana, cogumelo e couve-flor.

Principais nutrientes: Cálcio e fósforo.

Benefícios à saúde: Fortalecem os ossos, prevenindo osteoporose, reforçam a saúde dentária e regulam os batimentos cardíacos.

Vermelho

Alimentos: Caqui, tomate, cereja, morango, melancia, framboesa e goiaba vermelha.

Principais nutrientes: Licopeno e antocianina.

Benefícios à saúde: Previnem o estresse, estimulam a circulação e protegem contra o câncer e o envelhecimento precoce.

Amarelo e laranja

Alimentos: Mamão, cenoura, manga, laranja, abóbora, pêssego e damasco.

Principais nutrientes: Betacaroteno e vitamina B3.

Benefícios à saúde: Protegem o coração, fortalecem o cabelo, melhoram a visão e previnem o câncer de mama.

Roxo

Alimentos: Uva, figo, ameixa, berinjela, beterraba e repolho roxo.

Principais nutrientes: Antocianina e ácido elágico.

Benefícios à saúde: Protegem o coração, aumentam a disposição, retardam o envelhecimento e combatem o câncer.

Verde

Alimentos: Ervas, folhas e pimentão.

Principais nutrientes: Cálcio, ferro, potássio, luteína, betacaroteno e vitaminas.

Benefícios à saúde: Protegem o coração, desintoxicam as células, inibem os radicais livres e têm efeito anticancerígeno, além de hidratar o cabelo e a pele.

Marrom

Alimentos: Cereais integrais e sementes oleaginosas, como nozes e castanhas.

Principais nutrientes: Fibras e vitaminas.

Benefícios à saúde: Controlam o colesterol e o diabetes, combatem a ansiedade e a depressão, regulam o intestino e previnem o câncer e doenças cardiovasculares.

Dicas para alimentação correta das crianças

Fazer com que seus filhos tenham uma alimentação saudável é algo complicadíssimo, já que é muito mais difícil fazer com que eles entendam que é preciso comer coisas que para eles não é tão gostosos assim por conta da saúde do que fazer um adulto comer verduras, por exemplo, já que nos já temos a consciência de que é preciso manter um cardápio variado para ter uma vida saudável.

Para “driblar” os pequenos ,muitas mães acabam criando pratos enfeitados e divertidos ou mesmo “escondendo” esses alimentos de formas diversas para que as crianças não vejam o que estão comendo. Segundo pediatras a melhor forma de fazer com que seu filho coma tudo sem problemas é acostumá-lo desde bebê a comer verduras e legumes. Quando a criança cria uma certa idade, por exemplo, 3 anos, ele começa a criar suas opiniões e se ele não gostar da comida realmente não irá come-la de jeito nenhum, a não ser quando a mãe o ameaça, algo que não deve ser feito de forma alguma.

Para fugir do chinelo, puxões de orelha e outras formas de obrigá-lo a comer o jeito é usar outra estratégia, a de troca. Combine com seu filho que se ele comer tudo irá comer algo que gosta, por exemplo, uma barra de chocolate. Você ainda pode investir nos brinquedos. Para isso é só dizer para o seu filho que ele ganhará aquele jogo que tanto quer se comer tudo durante o mês inteiro. Com isso o paladar da criança irá se acostumar com os sabores e com o tempo isso se tornará uma rotina em sua alimentação.

Para os bebês evite aqueles sucos de caixinha, pois contem uma concentração muito grande de açúcar. Por isso prefira o suco natural. Você poderá adoçá-lo com mel e se livrar de problemas com os futuros dentinhos do bebê, ou até mesmo uma obesidade futura.

Os temperos devem ser controlados nas papinhas dos pequenos. Evite colocar muito sal ou outras coisas que você usa para dar aquele gosto. A dica é investir em verduras que deixam a comida com outro sabor como o alho, cebolinha, cheiro-verde entre outros.

Faça pratos atrativos para as crianças e no final de cada refeição, caso ela tenha comido tudo, dê uma guloseima que ela adora. Nos intervalos entre as refeições principais invista nas frutas.

Acerte na alimentação e acabe com a acne

A temida acne, conhecida pelos adolescentes como espinha é causada por diversos fatores, mas em principal a má alimentação e por incrível que pareça o estresse. Mesmos endo problema de adolescente muitas mulheres já na fase adulta ainda sofrem com esse problema. E não são só as mulheres, mas a maioria dos homens de 20 a 32 anos ainda possuem espinhas como na época do ginásio.

Esse problema que assola homens e mulheres já na fase adulta é conhecida pelos dermatologistas como acne adulta, que acontece por volta dos 20 anos se estendendo até aos 40 em muitas vezes. As causas não foram todas descobertas pela ciência, mas como já foi dito há duas principais o estresse, que se tornou algo comum entre os adultos, e a má alimentação, causada pelo corre-corre do dia a dia, principalmente nas grandes cidades. Para dar tempo de almoçar, buscar os filhos na escola, ou mesmo levá-los muitos acabam comendo alimentos industrializados ou mesmo muitas frituras que são as grandes culpadas pelas acnes.

Mas o grande responsável não vem ligado aos alimentos, pelo contrário, ao estresse. Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (PE), cerca de 70% dos casos estão relacionados ao estresse que causa distúrbios hormonais. Outro fator é o uso de anabolizantes e anticoncepcionais. Os 30% restantes estão relacionados a alimentação.

Se você vive deste drama confira dicas para amenizar os problemas:

- Não cutuque as espinhas de jeito nenhum. Procure deixar que elas desapareçam sozinhas, já que ao espremê-las você estará contaminando o local com micro-organismos presentes nas unhas o que pode causar um processo inflamatório, piorando o estado da pele.

-Trate da sua pele! Limpe seu rosto três vezes ao dia com produtos especiais para pele com acne.

-Controle a oleosidade da sua pele com os alimentos. Procure ingerir alimentos com isoflavonas, substância responsável por diminuir a oleosidade da pele. Ele pode ser encontrado em alimentos como o tofu, na farinha e no grão de soja.

Beber água durante provas pode aumentar chances de notas melhores, diz estudo

 Uma das coisas que qualquer vestibulando quer é co certeza ter um bom desempenho nos vestibulares. No dia das provas é possível ver milhares de estudantes munidos de doces, energizantes como o Gatorade, bolachas integrais, chocolates, latas de refrigerante entre diversas coisas para controlar a fome, entusiasmo ou mesmo a sede na hora de fazer a prova.

A pobre e simples água na maioria das vezes é esquecida pelos estudantes que preferem uma garrafa de suco ou mesmo uma barra de chocolate na hora da decisão de um ano todo.

Segundo pesquisas a simples e humilde água podem sim ajudar os estudantes nessa hora. Os estudantes que bebem água durante o exame tem mais chances de conquistar notas altas.

A pesquisa, realizada pelas universidades londrinas de East London e Westminster , Bretanha.Mostrou que 447 estudantes, tiveram um desempenho em média 5% melhor nos estudantes que beberam água em comparação com os que não ingeriram líquido.

Um dos autores do estudo, Chris Pawson, da Universidade de East London, disse que consumir água pode ter um benefício psicológico sobre o raciocínio, além de aliviar a ansiedade. Ainda a pesquisa está no começo , mas é claro para os cientistas que a água ajuda sim a melhorar o desempenho. Por isso, se você for fazer o vestibular não se esqueça da sua garrafa de água.